No Brasil, refeição saudável está virando coisa do passado

prato bra

O cardápio do brasileiro está mudando – e para pior. A quantidade média de arroz e feijão comprada pelas famílias diminuiu, enquanto a aquisição de comida industrializada e refrigerantes para consumo em casa cresceu. Além disso, as famílias estão consumindo menos frutas e hortaliças do que é recomendado para uma dieta saudável. É o que revelam os dados da Pesquisa de Orçamento Familiar, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com os dados, entre 2002-2003 e 2008-2009, a aquisição per capita do arroz caiu 40,5%; a do feijão, 26,4%; e a do açúcar refinado, 48,3%. No mesmo período considerado pelo estudo, houve um aumento de 39,3% na aquisição de refrigerante sabor cola. O levantamento também indicou que o brasileiro está comendo mais comida pronta. Segundo os dados, houve um crescimento na proporção da participação de comidas industrializadas na dieta, passando de 5,7% para 6,4% no caso dos pães e de 3,3% para 4,6% no consumo de refeições prontas.

A pesquisa mostrou ainda que, em seis anos, a disponibilidade alimentar diária caiu de 1.791 kcal para 1.611 kcal – o que, segundo o instituto, reflete o aumento do consumo de comida fora de casa. No período de 2002-2003, o montante total destinado para a alimentação fora de casa no orçamento das pessoas era de 24,1%. Em 2008-2009, os gastos com consumo alimentar fora do domicílio saltou para 31,1%.  Segundo o IBGE, foi possível identificar “características negativas dos padrões de consumo alimentar em todo o país e em todas as classes de renda”.

A dieta brasileira não está totalmente balanceada para atingir parâmetros saudáveis. Para uma alimentação ideal, recomenda-se a disponibilidade de entre 55% e 75% para carboidratos, de 10% a 15% para as proteínas e entre 15% e 30% para calorias lipídicas (de gorduras). Entre 2008-2009, a quantidade de carboidratos na dieta representava 59% das calorias, 12% eram proteínas e 29%, lipídios. Há um excesso, porém, no consumo de açúcar, que representa 16,4% das calorias totais, quando o indicado é 10%. Além disso, frutas, verduras e legumes correspondiam a 2,8% das calorias no período analisado. Recomenda-se que esses tipos de alimentos tenham de 9% a 12% de participação de uma dieta de 2.000 kcal. O consumo de gorduras, especialmente as saturadas, é elevado nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste.

Consequências –  Os produtos que são escolhidos para compor o carrinho de compras afetam diretamente a saúde da população. “Está havendo uma mudança nutricional no padrão alimentar do brasileiro e sabemos que o impacto disso é o aumento de sobrepeso e de obesidade. Isso pode causar diabetes, problemas cardiovasculares e até ao câncer“, diz o endocrinologista Alfredo Halpern.

Ricardo Meirelles, presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, acredita que a falta de tempo e o ritmo acelerado das grandes cidades influenciam o consumo de alimentos industrializados. “As pessoas têm menos tempo para cozinhar, então elas compram alimentos prontos”, afirma. “O problema é que elas não sabem interpretar o que está no rótulo e fazem opções menos saudáveis”.

Segundo levantamento do IBGE, as pessoas compram menos açúcar no mercado. Ao mesmo tempo, a participação do açúcar na alimentação diária está acima do recomendado. “É como um bolo de chocolate. Se a pessoa prepara em casa, ela tem como dosar a quantidade ideal de açúcar. Como não há tempo, ela compra o bolo pronto e consome o que já estava na receita”, diz. “Como o açúcar é um alimento altamente palatável, há um consumo excessivo. As pessoas ingerem uma quantidade exagerada de calorias e engordam”.

fonte: http://veja.abril.com.br/noticia/saude/refeicao-saudavel-do-brasileiro-esta-virando-coisa-do-passado

Sobre CocarCafeGourmet

O Cocar Café Gourmet é uma empresa MEI - Microempreendedor Individual, apta a auxiliar a planificação e elaboração de um serviço gourmet para a sua empresa ou em sua própria casa, facilitando suas pequenas festas, reuniões ou simplesmente suas próprias refeições da semana que você poderá congelar em seu freezer.
Esse post foi publicado em Alimentação, Alimentação infantil, Colesterol, Fibras, Saúde. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s